Idosos e coronavírus: mostre que "velho é o mundo"

Atualizado: Mar 30

Envelhecer, biologicamente falando, é algo que fazemos desde o nascimento, e que acompanha a gente até à morte. Na velhice, há a saudade do vivido, do tempo em que dores nas costas e reumatismos não eram presentes. Na velhice, há a saudade de si próprio. A ação do tempo é implacável, e o idoso sofre modificações orgânicas e hormonais, além de perdas, comuns e inúmeras, seja em torno da imagem ou dos laços sociais: a pele cai, o tecido adiposo se acumula, os amigos de turma vão morrendo. Contudo, a velhice, hoje, do ponto de vista sociocultural e subjetivo, não é sinônimo de falta de autonomia e decrepitude. Em recente pesquisa da qual fiz parte, assim como em outras pesquisas igualmente recentes, constata-se que muitos idosos sustentam financeiramente suas famílias e se ocupam dos cuidados de seus netos, por exemplo, além de praticarem atividades físicas e terem uma vida profissional, social e sexual ativa. No atual contexto de necessidade de isolamento social, a mídia denuncia que muitos idosos querem continuar saindo, achando, como os adolescentes, que nada acontecerá com eles. Isso é fruto da "cultura da juventude" vigente na cultura da sociedade contemporânea. "A minha saúde está ótima", falam aos borbotões, ou, como dito pelo atual presidente da República, "Não vai ser uma gripezinha que vai me derrubar". Nós, cronologicamente mais jovens, reclamamos: "Puxa vida, nunca vi tanta vontade de complicar as coisas". Que os idosos, tidos costumeiramente como transmissores dos valores e saberes à família, possam unir-se à mesma, permanecendo em casa, em isolamento social, dando-nos, no atual contexto de pandemia, exemplo de amor, boa conduta, responsabilidade e coletividade, pois esses valores não devem envelhecer, e é o melhor legado que podem deixar para os seus descendentes. Na vida, tem algo que não envelhece e que resiste à passagem do tempo: aquilo que fomos, de alguma forma, há de sempre estar contido em quem somos hoje. E, com essa atitude, nossos idosos poderão mostrar que "velho, mesmo, é o mundo"! Por Izabelle Nossa Psicóloga | CRP-03/13737

0 visualização
  • Instagram

Atendimento

Presencial

 

Av. Anita Garibaldi, 1477, Sala 107

Centro Médico Alexander Fleming

Garibaldi, Salvador|BA

Atendimento

Online

 

Para você que é de outro estado, disponibilizo um canal online seguro para atendimentos à distância.

*Psicóloga autorizada pelo Conselho Regional de Psicologia

Izabelle

Nossa

 

71 99939 5356

falecom@izabellenossa.com.br

Vamos conversar?

© 2020 por Aflora Design