Quando a praia está interditada é que o meu mergulho no mar é mais profundo

Tudo está na mais perfeita ordem, como tem que ser. Esse é o meu mantra da vida e também o meu segredo de bem viver. Eu tenho cá os meus segredos, e eles me sustentam na vida. Eu tô me coçando pra te dizer uma coisa, mesmo que não soe bonito: tá difícil, mas tá bom. Que grande oportunidade o Universo nos tem permitido vivenciar. Tanta coisa pra pensar, pra reorganizar no mundo (no nosso e no de todos nós)! Tantas crenças tolas que precisam ser questionadas. Tanta coisa pra gente se "desimportar", tantas outras pra colocar em foco. Do meu cantinho, tenho revisitado a vida, extraído boas lições de tudo isso, repensado caminhos e replanejado a rota. Eu não sei como é a sua vida, mas a minha sempre foi um verdadeiro mar: ondas imensas se intercalando com momentos de calmaria. Quando tomo um "caldo", aprecio as belezas das profundezas. Chego lá cheia de medos, dá câimbra na perna, falta o ar. Depois me reorganizo, tomo impulso e volto à superfície, cabelos desgadelhados, biquíni torto, seios à mostra. Mas busco surfar bonito na onda da forma que der pra ser. Nesses tempos, tenho aproveitado ainda mais o fundo do mar, tenho ido cada vez mais para o seu interior. A vida foi me forjando, aprendi mergulho em apneia. Quando a gente está disposto, a gente aprende é coisa na vida! Tudo lá parece frágil, mas é de uma forteleza sem fim. A dança das algas me mostram que é preciso delicadeza, leveza e um bocadinho de beleza, os peixes me ensinam estratégias de defesa, as rochas, a ser forte, "pero sin perder la ternura jamás". Tudo no mar é imenso, e tem também suas vulnerabilidades. Nessa pausa que o tempo me impôs, tenho banhado a minha mente com sal, e inspirado o meu coração com coisas boas. Dizem que o sal afasta tudo o que é ruim. Tenho feito de mim "casa de sentimentos bons", tenho existido com atenção plena. Isso melhora a ansiedade, já viu?! "Tá tudo no mental", me disse uma cliente hoje cedinho. Tá tudo no mental, e eu tô no mar. Porque o mar sou eu.

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Mas eu só quero é ser feliz

Já faz um tempo que as pessoas estão insatisfeitas com suas vidas, e estão em busca da felicidade. Quem não lembra do Rap da Felicidade, lançado na década de 90, e que dizia: “Mas eu só queeero é ser

Cancelamento, perdão, feridas.

Como você já deve ter se dado conta, estamos vivendo um período de muito individualismo. Muitos de nós não está nem aí nem vem chegando para compreender o outro. É mais ou menos assim que funciona: vo